Projeto - Saúde sem Barreiras

Estudo

O projeto SAÚDE SEM BARREIRAS foi desenvolvido pela Associação Solidariedade Imigrante ao longo de 2018 e contribuiu para os objetivos gerais da associação:


  • Promoção dos direitos dos imigrantes,
  • Promoção da igualdade de oportunidades
  • Combate e denúncia de situações de discriminação

Com um enfoque específico nas questões da saúde o projeto, visou promover a integração multinível dos imigrantes, quer de pessoas recém-chegadas, quer de pessoas com mais tempo de permanência em Portugal, e apoiar estes cidadãos na sua integração na sociedade de acolhimento, dotando-os de conhecimento e informação útil à sua integração.


No âmbito do projeto foram desenvolvidas 3 atividades, complementares entre si:


  1. Atendimento individualizado a cidadãos imigrantes

    Com uma abordagem ajustada a cada caso, o atendimento inseriu-se e complementou o atendimento geral da associação, introduzindo uma mais-valia na prestação de informação sobre acesso à saúde e um acompanhamento próximo de casos onde o acesso à saúde se encontra obstaculizado.

  2. Produção de um vídeo informativo e site

    Construído pelos próprios imigrantes, o vídeo identifica alguns dos problemas com que os cidadãos estrangeiros se deparam no contacto com os serviços de saúde e disponibiliza informação relevante neste domínio. O vídeo foi alojado neste site onde se disponibiliza informação complementar.

  3. Inquérito e peça de teatro forum

    Esta atividade consistiu na aplicação de questionários a imigrantes que recorreram ao atendimento da Solidariedade Imigrante com vista ao levantamento das condicionantes que se verificam, na prática, no acesso à saúde. Os resultados deste levantamento podem ser consultados aqui e deram corpo a uma peça de teatro forum sobre acesso à saúde, em parceria com o Grupo de Teatro do Oprimido de Lisboa (GTO).

O projeto contou com o contributo de voluntários/as e com o apoio financeiro do Alto Comissariado para as Migrações.

Género

Género das pessoas entrevistadas

Nacionalidade

Nacionalidade das pessoas entrevistadas

Ano de chegada a Portugal

Ano de chegada a Portugal das pessoas entrevistadas

Autorização de residência

Se os entrevistados têm ou não autorização de residência

Recorreu ao médico

Se os entrevistados recorreram ao médico, em Portugal

SNS ou privado?

Dos entrevistados que recorreram ao médico, que tipo se serviço procuraram

Centro de Saúde ou Hospital?

Para os entrevistados que recorreram ao público, a que tipo recorreram

Número de SNS

Dos entrevistados que recorreram ao médico, quantos têm número de Utente

Dificuldade

Dos entrevistados que recorreram ao médico, quantos tiveram dificuldades

Tipo de dificuldade

Dos que tiveram dificuldade, de que tipo